sempre fui skinny, magrérrima, e depois engordei... resolvi fazer uma dieta a sério e já lá vão dois anos desde que fiquei outra vez o meu verdadeiro eu... aqui vou partilhar com vocês as minhas dicas... tu consegues!
.Calculadora de Calorias
.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

Sexta-feira, 31 de Março de 2017
Dieta Paleo

alimentos-permitidos-dieta-paleo.jpg

 

Esta é a dieta que sigo atualmente, baseia-se na dieta Paleolítica é a forma mais saudável de se alimentar porque é a abordagem nutricional que funciona em conjunto com a nossa genética para nos ajudar a manter magros, fortes e cheios de energia! Pesquisas em Biologia, Bioquímica, Oftalmologia, Dermatologia e muitas outras disciplinas indicam que a nossa dieta moderna, rica em comidas refinadas, gorduras trans e açúcar, é a raiz de doenças degenerativas como a obesidade, o cancro, a diabetes, as doenças do coração, Parkinson, a doença de Alzheimer, a depressão e a infertilidade.

O principal benefício desta dieta está relacionado com a os primórdios da alimentação, na época pré-histórica. Ou seja, apenas nos alimentarmos com aquilo que o homem foi originalmente “programado” a comer, apenas alimentos naturais, e rigorosamente nada processado. 

Para a maioria das pessoas, o fato de que a dieta Paleolítica oferece os melhores resultados é suficiente. A melhora dos lipídios no sangue, perda de peso e a redução de dor em doenças autoimunes é prova suficiente. Contudo, muitas pessoas não gostam de seguir recomendações cegamente, sejam elas relativas à nutrição ou a exercícios físicos. Algumas pessoas gostam de saber porque estão fazendo algo. Felizmente, a dieta Paleolítica aguentou não somente o teste do tempo, mas também os rigores da investigação científica.

Estudos efeturam uma comparação detalhada entre as dieta Paleolítica e Mediterrânea em diabéticos tipo 2, resistentes à insulina.Os resultados? O grupo que seguiu a dieta Paleolítica reverteu os sinais e sintomas de resistência à insulina, diabetes tipo 2. A dieta Mediterrânea mostrou pouca ou quase nenhuma melhora.

Sendo a a doença cardiovascular a causa número um de mortes nos Estados Unidos e em diversos outros países verificou-se que os homens do paleolítico e os caçadores-coletores estudados nos dias atuais praticamente não mostraram sinal de ataque cardíaco ou de derrame cerebral enquanto seguindo dietas ancestrais, o que nos ajuda a entender os benefícios de uma dieta Paleolítica para a saúde do coração.

 

img55a1b1427538b.jpg

 

 

Autoimunidade é um processo pelo qual nosso próprio sistema imunológico “nos ataca”. Normalmente, o sistema imunológico nos protege de infecções bacterianas, virais e parasitárias. O sistema imunológico identifica um invasor estrangeiro, ataca-o e, idealmente, combate a infecção. Uma boa analogia para autoimunidade é o caso da rejeição de tecidos depois de uma doação de órgãos. Se alguém precisa de um coração novo, pulmão, rim ou fígado devido a uma doença ou lesão, o órgão de um doador pode ser uma opção. O primeiro passo do processo é tentar encontrar um tecido “compatível”. Todos nós temos moléculas nos nossos tecidos que são usados pelo nosso sistema imunológico para distinguir nossos tecidos de outros. Se um órgão doado não é parecido o suficiente com o tipo de tecido do beneficiário, o sistema imunológico irá atacar e destruir o órgão. Em autoimunidade, um processo parecido ocorre quando o próprio tecido de um indivíduo é confundido com algo de fora e o sistema imunológico ataca esse tecido que não foi “reconhecido”. Formas comuns de autoimunidade incluem esclerose múltipla, artrite reumatoide, lúpus e vitiligo, só para citar uma pequena fração das doenças autoimunes. É possível que elementos de autoimunidade afetem condições aparentemente não relacionadas como esquizofrenia, infertilidade e várias formas de câncer.

Curiosamente, todas essas doenças aparentemente não relacionadas compartilham uma causa comum: dano ao revestimento intestinal que permite partículas grandes de alimentos não digeridas entrarem no corpo. Isso é conhecido como “intestino permeável e a resposta autoimune”.

Com a mecanização da agricultura e a revolução industrial, a ingestão de frutos, legumes, oleaginosas, carne e peixe, tudo o que é permitido na Dieta Paleo, foi secundarizada por uma alimentação mais pobre em fibra mas rica em açúcar, farinha e todos os seus derivados (como pão ou bolachas). É precisamente esta alimentação moderna processada, centrada no consumo de hidratos de carbono, que é apontada neste regime como a origem das muitas doenças da sociedade ocidental.

p.txt

 No proximo post irei completar com os alimentos permitidos e proibidos nesta dieta... vão adorar!

publicado por suzi às 12:13
link do post | comentar | favorito
.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.subscrever feeds